sábado, 31 de janeiro de 2015

Frase

"A música é capaz de reproduzir, em sua forma real, a dor que dilacera (atormenta) a alma e o sorriso que inebria (encanta)." (Ludwig van Beethoven)

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Miguel Torga

... ou se preferirem, Adolfo Correia da Rocha... 

"Recomeça....
Se puderes
Sem angústia
E sem pressa.
E os passos que deres,
Nesse caminho duro
Do futuro
Dá-os em liberdade.
Enquanto não alcances
Não descanses.
De nenhum fruto queiras só metade..."

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Medir o nível de envolvimento

A falta de conhecimento sobre o assunto e o pensamento de que os funcionários estão satisfeitos muitas vezes faz com que as empresas incorram no erro de adotar instrumentos inadequados na hora de medir seu nível de envolvimento ou grau de engajamento. O mais comum é utilizar a pesquisa de satisfação.

sábado, 24 de agosto de 2013

Era uma vez uma corrida de sapinhos!

Era uma vez uma corrida de sapinhos.
O objetivo era atingir o alto de uma grande torre. Havia no local uma multidão assistindo. Muita gente para vibrar e torcer por eles. Começou a competição. Mas como a multidão não acreditava que os sapinhos pudessem alcançar o alto daquela torre, o que mais se ouvia era:
"Que pena! Esses sapinhos não vão conseguir...não vão conseguir..."
E os sapinhos começaram a desistir.
Mas havia um que persistia e continuava a subida em busca do topo...
A multidão continuava gritando: "... que pena! Vocês não vão conseguir!"

E os sapinhos estavam mesmo desistindo, um por um menos aquele sapinho que continuava tranquilo embora cada vez mais arfante.
Já ao final da competição, todos desistiram, menos ele...
A curiosidade tomou conta de todos.
Queriam saber o que tinha acontecido...
E assim, quando foram perguntar ao sapinho como ele havia conseguido concluir a prova, aí sim conseguiram descobrir que ele era surdo!
Não permita que pessoas com o péssimo hábito de serem negativas, derrubem as melhores e mais sábias esperanças de nosso coração!
Lembre-se sempre:
Há poder em nossas palavras e em tudo o que pensamos...

Portanto, procure sempre ser POSITIVO!

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Cinco passos para um brainstroming conjunto

1.º Deve decidir quem deve participar. Definir número pessoas, se possível incluir pessoas com acesso aos decisores, etc.

2.º Explore interesses individuais. Estes deverão ser avaliadas por outros.

3.º Invente opiniões sem compromisso. Nada do que é dito nesta fase é um compromisso, liste as ideias numa tabela para que todos vejam. Incentive ideias ousadas.

4.º Apure opções. O grupo seleciona uma lista mais pequena com as opções que possam ser desenvolvidas e consequentemente transformar as opções em soluções operacionais e realistas.

5.º Decida o que vai fazer com as ideias. Se houver decisores, questione-os de forma a indentificar soluções para facilitar a implementação das ideias. Caso contrário, defina a que decisores devem ser dirigidas as ideias e de que forma.

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Frase

“Negociação é um jogo que tem jogadores, segue regras, e que pode, portanto, ser compreendido (não é aleatório) e composto mediante uma série de eventos às vezes previsíveis.”, de Roy Lewicki e Alexander Hiam.

sábado, 17 de agosto de 2013

O Poder e a Negociação


Entende-se como poder a capacidade de fazer com que as coisas sejam realizadas e de exercer controle sobre os acontecimentos, sobre pessoas, situações e sobre si próprio.

Em uma negociação competitiva, é desejável trabalhar no sentido de aumentar o próprio poder e reduzir o poder do outro negociador.

O poder permite-lhe influenciar as pessoas e alcançar seus objectivos.

Todos nós temos muito poder é uma questão de crença pessoal. Os negociadores que acreditam possuir poder transmitem essa crença aos outros e obtêm acordos muitos melhores do que os que acreditam não ter poder.

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Algumas frases úteis durante uma negociação

Por favor, corrija-me se eu estiver errado.
Reconheço o que você tem feito por mim. Mas o problema é...
Minha preocupação é em usar critérios justos.
Gostaria de resolver isso não com base no interesse pessoal ou poder, mas sim, nos princípios.
Qual é o princípio por trás da sua acção?
Deixe-me ver se entendo o que o Sr. está a dizer.
Deixe-me mostrar-lhe onde tenho dificuldade de acompanhar o seu raciocínio.